Aquaciência 2018 acontece entre os dias 17 e 21 de setembro em Natal (RN)

Pós-graduação do IP recebe inscrições para processo seletivo nos meses de maio e outubro de 2018

VIII SIMCOPE discutirá os desafios e as oportunidades do agronegócio do pescado

LACQUA18 acontece entre os dias 23 e 26 de outubro

Saiba como escolher, armazenar e preparar adequadamente o seu pescado

Referência no Brasil, programa do IP monitora a produção pesqueira na costa de São Paulo

Agenda

Cultivo de Camarão Marinho Utilizando Tecnologia de Bioflocos (BFT)

Data: 25 e 26 de julho de 2018

Horário: das 8 horas às 18 horas 

Realização: Centro do Pescado Marinho / Núcleo de Pesquisa e Desenvolvimento

Destinatários: Aquicultores e Empresários

Coordenação: Oscar José Sallée Barreto

Colaboradores: Eduardo Gomes Sanches, Edison Barbieri e Marcelo Barbosa Henriques

Número de Vagas: 20

Investimento: R$ 400,00

Breve resumo: O sistema de aquicultura superintensiva, com troca zero de água tem sido adotado para suprir a demanda sobre a produção de camarões cultivados, dentro de um novo conceito de aquicultura ambientalmente sustentável, através da implantação de modelos abrigados em estufas (greenhouses). O sistema de formação de bioflocos (agregados microbianos) passou a ser denominado “Biofloc Technology System” – BFT, cujo princípio básico é a retenção de dejetos e sua conversão para bioflocos como alimento natural no sistema de cultivo, podem ser consumidos pelos camarões como fonte suplementar, através da reciclagem dos nutrientes, promovendo o aumento da eficiência do uso de ração, o crescimento dos camarões e a melhora da saúde dos camarões pela prevenção de patógenos alóctones ao sistema.

Inscrição: http://eventos.fundepag.br/pagina.php?link=043a41250532542655625168506f

Informações: Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo. ou (11) 3871-7588 (Cibele)

Local: Av. Bartolomeu de Gusmão, 192 – Ponta da Praia, Santos/SP

XIII Seminário de Iniciação Científica do Instituto de Pesca – SICIP

Data: 7 de agosto de 2018

Horário: das 8h30 às 18hrs

Realização: Instituto de Pesca

Coordenação: Dr. Marcelo Ricardo de Souza

Parceiros: CNPq

Número de Vagas: 70

Investimento: evento gratuito

Breve Resumo: O Seminário objetiva fomentar o intercâmbio entre graduandos e pesquisadores do Instituto de Pesca e introduzi-los no modus operandi de uma reunião científica (espaço adequado para exposição e discussão de ideias e agendas científicas), etapa obrigatória na capacitação de futuros pesquisadores. Este tipo de evento vem sendo muito bem sucedido por despertar o interesse e promover um engajamento sério e consistente de estudantes universitários em atividades de pesquisa. A convivência com pesquisadores de carreira (seus orientadores) e com mestrandos e estagiários no dia a dia do Instituto proporciona aos jovens estudantes uma perspectiva particular sobre a atividade científica, pois permite que se integrem ao processo de produção do conhecimento, o que é completamente diferente da rotina de aprendizagem acadêmica. O importante é o Instituto de Pesca, como instituição de pesquisa, também cumprir o papel de despertar e confirmar vocações para a ciência.

Público alvo: Estudantes de graduação e pós-graduação e Pesquisadores.

Informações: Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo. ou (11) 3871-7537

LINK: www.pesca.sp.gov.br/sicip.php

Programação: 

 

XIII Seminário de Iniciação Científica do Instituto de Pesca

7 de agosto de 2018

Local: Auditório do Instituto de Pesca – Av. Francisco Matarazzo, 455 – Barra Funda, São Paulo, SP

 

 

Horário

 

Dia 7/8/2018

 

 

Horário

 

Dia 7/8/2018

8h30

Entrega de Material

 

14h25

 

 

14h40

 

 

14h55

 

 

15h10

 

 

 

 

15h25

 

 

 

15h40

 

  9o – GENÉSIO LOPES M. ALMEIDA

Efeito da fluoxetina sobre o metabolismo e comportamento do lambari Deuterodon iguape Eigenmann, 1907

10o – IGOR EMANUEL CAVALCANTE

Diversidade e estrutura da ictiofauna na pesca recreativa embarcada nos estuários da Baixada Santista

11o – BARBARA RIBEIRO DA SILVA

“Assembleias ictiofaunísticas da Zona de Arrebentação em praias de Santos e São Vicente (SP)”

12o – GABRIELE FERNANDA TORRES

Caracterização do processo de obtenção de espécies marinhas associadas aos costões rochosos na Baía de Santos com vistas à segurança alimentar e nutricional”

13o – HELOÍSA DE CIA CAIXETA

“Variação sazonal dos descartes de diferentes artes de pesca comercial da Baixada Santista, Estado de São Paulo”

14o – INGRID MARIA NEVES DO NASCIMENTO

“Biologia reprodutiva do siri Callinectes ornatus Ordway, 1863 (Decapoda,

Portunidae) capturado como fauna acompanhante da pesca do camarão-sete-barbas*

 

9h

Abertura: Dr. Julio Vicente Lombardi

                  Pesquisador Científico do Instituto de Pesca, APTA, SAA-SP

 

9h15

 

 

9h50

 

 

10h05

 

 

 

10h20

 

 

 

Palestra: “Vida de cientista: os desafios de uma paixão pela natureza“

                 Dr. Marcelo Eiras

                   Pesquisador Científico do Instituto Biológico, APTA, SAA-SP

Apresentações Orais

  1o – ISABELA BROSCO BARBOSA

“Avaliação de compostos bioativos no crescimento micelial e de zoósporos de Aphanomyces sp. em ovos de Danio rerio

  2o – THAYS FERNANDA FONTES BLANCO

“Culturabilidade, cinética de crescimento, capacidade de adesão e virulência da Francisella noatunensis subsp orientalis

  3o – BRUNA PIRES BANHOS

“Aspectos de sanidade e reprodutivos de peixes de interesse econômico do Reservatório de Três Irmãos, Rio Tietê. I - Tucunaré”

 

10h35

CAFÉ

15h55

CAFÉ

11h10

11h25

 

11h40

 

 

11h55

 

 

 

  4o – DIEGO SANTANA ASSIS

“Rações suplementadas com minerais orgânicos e inorgânicos para tilápia-do-nilo, Oreochromis niloticus

  5o – JOÃO GABRIEL DE CARVALHO

“Protocolos de coleta de fezes do lambari para estudo de digestibilidade”

  6o – JOSÉ RICARDO DE ARAUJO

“Avaliação de lambari-do-rabo-amarelo no Noroeste paulista como recurso genético para a produção comercial”

  7o – RAQUEL CORREIA LEITE

“Avaliação da produção de tilápias em sistema de bioflocos (BFT): parâmetros limnológicos”

 

16h30

 

 

16h45

 

 

17h

 

 

 

15o – JADE DA COSTA

A pesca marinha e estuarina de São Vicente, São Paulo: dinâmica e interações espaciais

16o – LETÍCIA BORGES MARGONARI

“Manufatura reversa das redes de pesca fantasma para o reprocessamento da piliamida-6”

17o – RAFAEL ROMERO MUNHOZ

Caracterização do mercado consumidor e do valor nutricional de espécies marinhas associadas aos costões rochosos da Baía de Santos e consumidas em situação de informalidade

12h10h

ALMOÇO

17h15

INTERVALO

14h10

  8o – ANA REGINA SEABRA DE SOUZA

“Comparação do uso de otólitos e escama do robalo-peva, Centropomus parallelus, do rio Ribeira de Iguape, para a estimativa da idade e crescimento”

 

 

17h45

 

 

Premiação das melhores Apresentações

Curso de Sanidade na Piscicultura

Data: 09 de agosto de 2018

Horário: 8h30 às 17h30

Realização: Centro de Pesquisa de Aquicultura do IP

Local: Auditório do Instituto de Pesca – São Paulo

Destinatários: produtores, estudantes e pesquisadores na área de piscicultura

Resumo: O objetivo deste curso será abordar tópicos importantes relacionados à sanidade em piscicultura, tais como: as principais doenças bacterianas, parasitoses e identificação de problemas sanitários nas criações.

Coordenação: PqC. Dr. Leonardo Tachibana

Número de Vagas: 40

Investimento: Estudantes e funcionários da APTA: até 31/07 - R$ 60,00; até 09/08 – R$ 65,00

                        Profissionais: até 31/07 – R$ 120,00; até 09/08 – R$ 130,00.

Inscrição: http://eventos2.fundepag.br/pagina.php?link=053b412557605725083f546c566c

Informações: (11) 3871-7588 (Cibele) ou Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.

Endereço: Auditório do Instituto de Pesca - Av. Francisco Matarazzo, 455 – Barra Funda – São Paulo (SP)

 

 Vídeos da Área

A pesquisadora do Centro do Pescado Marinho do Instituto de Pesca (IP-Apta), Ingrid Cabral Machado, concedeu entrevista à Rede TVT sobre a pesca artesanal durante o Fórum Social da Baixada Santista.

Caso tenha difuiculdade para assistir ao vídeo, acesse: https://www.youtube.com/watch?v=PqSSAXZV7hs

IP Na Mídia

Decreto garante maior competitividade ao pescado paulista

De acordo com o Instituto de Pesca, em 2017, o Brasil subiu da 18ª para a 4ª colocação entre os maiores produtores de tilápia do mundo. O Estado de São Paulo, por sua vez, já é o terceiro maior produtor de peixes do País, atrás apenas do Paraná e de Rondônia, sendo que a tilápia corresponde a 85% da produção paulista.

Após muitos anos de luta e reivindicações, os piscicultores do Estado de São Paulo comemoraram neste primeiro semestre de 2018 a publicação do decreto que concedeu isonomia tributária ao pescado no Estado.

O Decreto foi criado após longo trabalho do deputado Itamar Borges, presidente da Comissão de Agricultura da Assembleia Legislativa (CAE), com o ex-secretário da agricultura Arnaldo Jardim, a Secretaria da Fazenda e representantes da piscicultura e aquicultura.

“Os produtores de pescado de São Paulo agora possuem condições de competir em igualdade com os dos outros estados. Percorremos um longo caminho até esta importante conquista. Foram dois anos de trabalho, junto com o ex-secretário Arnaldo Jardim França e lideranças do setor”, afirmou o deputado Itamar Borges.

A nova legislação concede crédito outorgado de 7% nas saídas internas de pescado e mantém a carga tributária de 7% ao consumidor final, medida para conceder isonomia tributária à produção no Estado de São Paulo

“São Paulo é o principal polo consumidor de pescado do país. Por isso, fortalecer a nossa indústria é fundamental. Este decreto será muito importante para fortalecer o setor, gerando desenvolvimento econômico para os municípios, emprego e renda para a população”, finalizou Itamar.

Reivindicações

Apesar dos avanços recentes, o deputado Itamar Borges e os representantes do setor continuam trabalhando em busca de melhorias para a piscicultura e a aquicultura do Estado de São Paulo.

O deputado e os representantes dos piscicultores participaram de audiência com os secretários da Agricultura, Francisco Jardim, e do Meio Ambiente, Maurício Brusadin.

Durante o encontro, duas reivindicações foram feitas aos representantes do Estado.

A primeira solicitação foi a carência de 5 anos, a partir da licença de operação, para o início dos procedimentos de monitoramento dos empreendimentos de aquicultura. Outra medida reivindicada foi a anistia da aplicação da resolução SMA nº 100/2013, que regulamenta as exigências para os resultados analíticos e amostragem para a atividade de aquicultura.

 

Fonte: Revista Exame, Jul/2018 (https://exame.abril.com.br)

Para acessar a notícia clique aqui

Decreto garante maior competitividade ao pescado paulista

Produtores de São Paulo agora competem em condição de igualdade com outros estados.

 

De acordo com o Instituto de Pesca, em 2017, o Brasil subiu da 18ª para a 4ª colocação entre os maiores produtores de tilápia do mundo. O Estado de São Paulo, por sua vez, já é o terceiro maior produtor de peixes do País, atrás apenas do Paraná e de Rondônia, sendo que a tilápia corresponde a 85% da produção paulista.

Após muitos anos de luta e reivindicações, os piscicultores do Estado de São Paulo comemoraram neste primeiro semestre de 2018 a publicação do decreto que concedeu isonomia tributária ao pescado no Estado.

O Decreto foi criado após longo trabalho do deputado Itamar Borges, presidente da Comissão de Agricultura da Assembleia Legislativa (CAE), com o ex-secretário da agricultura Arnaldo Jardim, a Secretaria da Fazenda e representantes da piscicultura e aquicultura.

"Os produtores de pescado de São Paulo agora possuem condições de competir em igualdade com os dos outros estados. Percorremos um longo caminho até esta importante conquista. Foram dois anos de trabalho, junto com o ex-secretário Arnaldo Jardim França e lideranças do setor", afirmou o deputado Itamar Borges.

A nova legislação concede crédito outorgado de 7% nas saídas internas de pescado e mantém a carga tributária de 7% ao consumidor final, medida para conceder isonomia tributária à produção no Estado de São Paulo

"São Paulo é o principal polo consumidor de pescado do país. Por isso, fortalecer a nossa indústria é fundamental. Este decreto será muito importante para fortalecer o setor, gerando desenvolvimento econômico para os municípios, emprego e renda para a população", finalizou Itamar.

Reivindicações

Apesar dos avanços recentes, o deputado Itamar Borges e os representantes do setor continuam trabalhando em busca de melhorias para a piscicultura e a aquicultura do Estado de São Paulo.

O deputado e os representantes dos piscicultores participaram de audiência com os secretários da Agricultura, Francisco Jardim, e do Meio Ambiente, Maurício Brusadin.

Durante o encontro, duas reivindicações foram feitas aos representantes do Estado.

A primeira solicitação foi a carência de 5 anos, a partir da licença de operação, para o início dos procedimentos de monitoramento dos empreendimentos de aquicultura. Outra medida reivindicada foi a anistia da aplicação da resolução SMA nº 100/2013, que regulamenta as exigências para os resultados analíticos e amostragem para a atividade de aquicultura.

 

Fonte: Terra, Jul/2018 (https://www.terra.com.br)

Para acessar a notícia clique aqui

Desenvolvimento de projetos de Carcinicultura Marinha

Fonte: Diário oficial, Jul/2018 (https://www.imprensaoficial.com.br)

Endereço IP

Previsão do Tempo

Vídeos Selecionados