workshop Propesq min compressed 1

Em ação conjunta motivada pela necessidade de monitoramento pesqueiro, o Instituto de Pesca (IP-APTA), da Secretaria de Agricultura e Abastecimento do Estado de São Paulo, e o Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio), promoveram, nos dias 27 e 28 de fevereiro e 1º de março, em Santos, o workshop "Aplicações do ProPesqWEB no Monitoramento Pesqueiro em Unidades de Conservação". O objetivo foi avaliar a possibilidade de aproveitamento, nas Unidades de Conservação, do sistema de gerenciamento de dados pesqueiros ProPesqWEB, desenvolvido pela Unidade Laboratorial de Referência em Controle Estatístico da Produção Pesqueira Marinha (ULRCEPPM) do IP.

De acordo com o pesquisador Antônio Olinto Ávila da Silva, diretor da Unidade Laboratorial, as discussões apontaram para um trabalho conjunto de ambas as instituições, pois o monitoramento das pescarias gera dados essenciais para a conservação dos recursos aquáticos e para a promoção da pesca sustentável.

“A obtenção de certificação para as capturas, importante para a inserção dos produtos da pesca em mercados nacionais e internacionais, tem como etapa inicial a análise de dados de produção e a avaliação da gestão da atividade. Apesar da importância do monitoramento, o Brasil está, há praticamente dez anos, sem publicar seu anuário de pesca com informações da produção pesqueira por espécie e unidade da federação”, explica Olinto.

O pesquisador pontua que a ausência do monitoramento pesqueiro e o colapso no sistema de gestão pesqueira no Brasil traz dificuldades para o setor produtivo e para a conservação dos estoques explotados.

“A atividade pesqueira em unidades de conservação, em especial em reservas extrativistas ou de desenvolvimento sustentável, constitui uma oportunidade da retomada do monitoramento pesqueiro nacional aliado à gestão dos recursos e do território aquático”, diz.

ProPesqWEB e o monitoramento pesqueiro em São Paulo

Desde a sua criação em 1969, o Instituto de Pesca é o órgão responsável pela coleta, armazenamento, processamento e disponibilização de dados sobre a produção pesqueira marinha paulista. Com a evolução da informatização houve a necessidade da organização dessas informações em um banco de dados. Portanto, em 1998, criou-se o primeiro repositório desse tipo na plataforma ACCESS. Entretanto, diante do volume de dados coletados, foi necessário o desenvolvimento de uma plataforma mais elaborada e eficiente para o ambiente WEB. Assim, o Instituto de Pesca lançou, em 2015, a plataforma ProPesqWEB, um refinado sistema de banco de dados com suporte para diferentes aplicações, considerado hoje uma referência nacional na área da estatística pesqueira.

Atualmente, o monitoramento das descargas da pesca marinha em São Paulo é realizado pela Unidade Laboratorial de Referência em Controle Estatístico da Produção Pesqueira Marinha do Instituto de Pesca, em conjunto com os Núcleos de Pesquisa e Desenvolvimento do Litoral Norte e do Litoral Sul, ambos ligados ao Centro Avançado de Pesquisa Tecnológica do Agronegócio do Pescado Marinho do IP.

Por Antônio Carlos Simões

Revisão Márcia Cipólli

Mais informações:
Assessoria de Comunicação
Secretaria de Agricultura e Abastecimento
Instituto de Pesca
(11) 3871-7549 / (11) 3871-7550
Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.