Normalmente iniciada em agosto, a temporada de pesca à truta já está aberta neste ano no município de Palmas, sul do Paraná. São doze toneladas no pesqueiro localizado há 33 quilômetros do centro da cidade. A espécie é criada nas águas frias e correntes do Rio Chopim, com temperatura propícia para o desenvolvimento dos peixes, de características particulares.

A criação no local teve início em 1992 com a importação de ovos do Canadá. Atualmente, o material é adquirido em um instituto de pesca de Campos do Jordão, São Paulo. O pesque e pague foi inaugurado em 1995 e todo ano atrai pescadores de várias regiões. O peixe está sendo comercializado à R$ 18,00 reais o kilo.

Na localidade da Pastamec, a área de criação possui 20 tanques de engorda, além do chamado “berçário”, onde os ovos são alocados até a eclosão. Além disso, há um pequeno frigorífico para limpeza, embalagem e armazenamento do peixe. Há também no local amplo espaço e infraestrutura para acampamento com churrasqueiras.

A variedade produzida em Palmas é a arco-iris, considerada espécie nobre por suas características nutricionais e, por ser combativo, para a atividade esportivo. Conforme a gerência do local, a pesca se estende até o mês de novembro.

A truta arco-íris é um peixe da família do salmão, originária do oeste da América do Norte. Foi introduzida no Brasil por volta de 1940, por iniciativa do Ministério da Agricultura para povoar os rios das regiões serranas, pobres em fauna aquática nativa.

É considerada um peixe nobre, de sabor delicado e de excelentes qualidades nutricionais, pois, além de se constituir em ótima fonte de proteína de alto valor biológico, vitaminas e sais minerais, possui O 3 (Ômega 3): ácidos graxos responsáveis pela redução dos níveis de colesterol no sangue.

 

Fonte: Portal RBJ, Jun/2018 (https://rbj.com.br)

Para acessar a notícia clique aqui